Zoo de Lourosa torna-se membro oficial da aliança global “Unidos pela Biodiversidade”

Zoo de Lourosa torna-se membro oficial da aliança global “Unidos pela Biodiversidade”

O Zoo de Lourosa-Parque Ornitológico anuncia a sua adesão à Coligação Global “Unidos pela Biodiversidade”. Esta iniciativa, lançada pelo Comissário Europeu para o Meio Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevicius, convida os parques zoológicos, museus, jardins botânicos, parques nacionais, universidades e centros de investigação de todo o mundo, a falarem pela natureza, numa altura em que um milhão de espécies estão em riscos de extinção.

Mais de 250 instituições de 51 países já responderam a este apelo da Comissão Europeia e agora unem forças para aumentar a consciência global sobre a crise ambiental.

Em Portugal, o Zoo de Lourosa junta-se a 9 instituições: a Galeria da Biodiversidade – Centro de Ciência Viva UP, o Jardim Botânico do Porto, e o Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto, o Monte Selvagem, o Oceanário de Lisboa, o Zoo de Lagos, a Quinta do Pisão, o Núcleo de Interpretação das Dunas de Cresmina e o Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal, da Câmara Municipal de Cascais.

Sendo a conservação um dos pilares da sua missão, o Zoo de Lourosa- único parque ornitológico de Portugal, preza o reconhecimento dado pela Comissão Europeia para a importância dos parques zoológicos que, através dos seus programas de educação e conservação, estão entre os melhores embaixadores para esta causa, informando o público sobre os efeitos dramáticos da atual crise da biodiversidade.

Nesse sentido, e ciente do importante papel que atualmente os parques zoológicos desempenham na preservação da biodiversidade, o Zoo de Lourosa desenvolve o seu trabalho baseado em três pontos fundamentais:

– Educação: promovendo a adopção de atitudes positivas, direccionadas à consciencialização da preservação e compreensão, dos animais em geral, e das aves em particular enquanto seres vivos próprios e fazendo parte integrante de ecossistemas sensíveis.

– Conservação: Gerindo de forma científica e conservacionista populações de aves em cativeiro, dando particular ênfase às espécies ameaçadas. A este nível, e enquanto membro da Associação Europeia de Zoos e Aquários (EAZA), o Zoo de Lourosa participa em cerca de 40 programas reprodutivos desta associação, estando a seu cargo a coordenação do “European Endangered Species Programmes” (EEP) do calau-de-casco-cinzento (Ceratogymna atrata), do European Studbook (ESB) do urubu-rei (Sarcorhamuphus papa) e pela monitorização da íbis-escarlate (Endocimus ruber).

– Investigação: Cooperando com outras instituições no sentido de expandir conhecimentos através de trabalhos em diversas áreas, nomeadamente comportamento animal, bem-estar, enriquecimento Ambiental, nutrição e saúde.

Como signatários desta Coligação, incentivamos a que todos atuem em prol da natureza, e apelamos aos líderes mundiais para resolverem esta crise, principalmente na 15th COP15 da Convenção da Diversidade Biológica (CBD), que terá lugar na China, em outubro.

Convidamos todos os nossos parceiros a aderirem ao movimento:
https://ec.europa.eu/environment/nature/biodiversity/coalition/index_en.htm

Saiba mais nas redes sociais com o hashtag:
#UnitedforBiodiversity #UnidospelaBiodiversidade #CoP15

Mais informação em:
https://ec.europa.eu/commission/presscorner/detail/pt/ip_21_891

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *